Graças, porém, a Deus que em Cristo sempre nos conduz em triunfo, e por meio de nós difunde em todo lugar o cheiro do seu conhecimento. Colossenses 1:10

Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas

sexta-feira, 25 de março de 2011

Somente Deus pode revelar o futuro

Por volta do ano 600 a.C., o homem mais poderoso e mais rico do mundo, Nabucodonosor, transformou Babilônia em um império mundial e desenvolvido, onde já se realizavam contas utilizando raiz quadrada e construíam arcos de tijolos. Babilônia ficava, aproximadamente, a uns 100 km ao Sul do que hoje é a cidade de Bagdá, no Iraque.

A estratégia de Nabucodonosor era levar cativos para Babilônia os jovens mais inteligentes, cultos e sábios dos países que conquistava. Assim, ele transformava essas pessoas de diferentes crenças religiosas em seu grupo especial de conselheiros. Entre os “sábios de Babilônia” havia magos, adivinhos, astrólogos e espiritualistas.
Em julho de 605 a.C., Nabucodonosor cercou e dominou a cidade de Jerusalém e levou jovens do povo de Israel escolhidos a dedo para estudar na universidade de Babilônia. Entre eles estava Daniel, um adolescente de 17 anos (ver Daniel 1:3 e 6).
Menos de dois anos após o rei de Babilônia ter conquistado os judeus, na primavera de 603 a.C., Deus deu a ele um sonho. Nabucodonosor acordou assustado e mandou chamar imediatamente todos os sábios do seu palácio. Ao entrarem em sua presença os sábios já foram ouvindo: Tive um sonho que me perturba e quero saber o que significa.Daniel 2:3.
Até aí tudo bem. Aqueles homens estavam acostumados a ler mãos e a consultar os astros. Eles diziam que falavam até com mortos. Mas o rei acrescentou: “Só que tem mais um problema, eu não me lembro do sonho. Contem o que sonhei e depois digam o que significa o sonho.”
Os próprios religiosos e astrólogos disseram que nunca haviam recebido um pedido assim. E, para fazer uma média com o rei, disseram: Ó rei, vive para sempre! Conta o sonho aos teus servos, e nós o interpretaremos.”Daniel 2:4. O rei, muito temperamental, disse: Se vocês não me disserem qual foi o meu sonho e não o interpretarem, farei que vocês sejam cortados em pedaços”.Daniel 2:5. Todos se arrepiaram porque o rei não parecia estar brincando.

Antes desse acontecimento, os magos e astrólogos supostamente conversavam com mortos e previam o futuro, impressionando Nabucodonosor. Mas foram obrigados a reconhecer a total incapacidade deles, dos seus ídolos, filosofias e religiões: O que o rei está pedindo é difícil demais; ninguém pode revelar isso ao rei, senão os deuses, e eles não vivem entre os mortais. (verso 11). Foi então que o rei declarou sentença de morte a todos eles (verso 12).
Apesar de Daniel ser do grupo dos sábios, não acreditava em vida após a morte, astrologia e magia. Sem saber o que estava acontecendo, recebeu, em casa, a notícia da sentença de morte. E, corajosamente, pediu tempo para orar a Deus e descobrir a interpretação do sonho.

Depois disso, Daniel voltou à presença do rei e disse: “Nenhum sábio, encantador, mago ou adivinho é capaz de revelar ao rei o mistério sobre o qual perguntou, mas EXISTE UM DEUS nos céus que revela os mistérios. Ele mostrou ao rei Nabucodonosor o que acontecerá nos últimos dias”. Daniel 2:27 e 28 (ênfase acrescentada).

“Tu olhaste, ó rei, e diante de ti estava uma grande estátua”. Daniel 2:31. Não tinha como mentir. Naquele momento, o próprio rei estava testemunhando o poder de Deus. Em cada detalhe que Daniel contava, ele lembrava exatamente o que havia sonhado: “A cabeça da estátua era feita de ouro puro, o peito e o braço eram de prata, o ventre e os quadris eram de bronze, as pernas eram de ferro, e os pés eram em parte de ferro e em parte de barro.” Daniel 2:32 e 33.
E em seguida, Daniel deu o significado do sonho. Você também gostaria de saber?
“Tu, ó rei, és rei de reis. O Deus dos céus concedeu-te domínio, poder, força e glória... Tu és a cabeça de ouro” (versos 37 e 38).Babilônia foi muito bem simbolizada pelo ouro. Sua principal divindade era Bel-Marduque, uma imagem de ouro. Contudo, o império babilônico não duraria para sempre. Passariam 70 anos, de 609 a.C. a 539 a.C., e ele seria derrotado por outro poder, simbolizado pelo peito e braços de prata.
“Depois de ti surgirá um outro reino, inferior ao teu...” “Teu reino foi dividido e entregue aos medos e persas.” Daniel 2:39; 5:28.Como a prata é inferior ao ouro, o reino que seguiu Babilônia era inferior em riqueza, luxo e ostentação. Mas como o peito e braços são maiores que a cabeça, este império que sucedeu o domínio mundial foi maior, em extensão. Como havia dois braços na estátua, ele foi um reino composto de dois aliados - os medos e os persas - que conquistaram Babilônia em 539 a.C. Ciro, general que comandou os exércitos medo e persa, estava predito, pelo nome, 150 anos antes, em Isaías 44:28 e 45:1. O império medo-persa governou o mundo até 331 a.C.

“Em seguida surgirá um terceiro reino, reino de bronze, que governará toda a terra” (v. 39).O ventre de bronze da estátua representava o domínio da Grécia. Alexandre o Grande, REI DA GRÉCIA (Daniel 8:21), aos 33 anos de idade, liderou os gregos para conquistar os medos e os persas na Batalha de Arbela, em 331 a.C. O império grego permaneceu até 168 a.C.
“Finalmente, haverá um quarto reino, forte como o ferro, pois o ferro quebra e destrói tudo; e assim como o ferro despedaça tudo, também ele destruirá e quebrará todos os outros” (verso 40). O reino que seguiu a Grécia foi o poder de ferro de Roma, o qual dominou o mundo desde 168 a.C. Na descrição deste quarto poder, estava previsto que ele se levantaria “contra Jesus Cristo, o Príncipe dos príncipes”(ver Daniel 8:25). A autoridade romana durou até o quinto século da nossa era, quando as tribos bárbaras provenientes do norte invadiram a Europa.
“Como viste, os pés e os dedos eram em parte de barro e em parte de ferro. Isso quer dizer que esse será um reino dividido, ...também esse reino será em parte forte e em parte frágil” (versos 41 e 42 - NTLH). A divisão do império romano pelos bárbaros ocorreu em 476 d.C. Roma foi dividida em dez Estados separados, distintos - a exata quantia dos dedos dos pés da estátua. Não é incrível? Essas divisões foram: os francos, que vieram a ser a França; os anglo-saxões, que vieram a ser a Inglaterra e depois EUA; os germanos, que se tornaram a Alemanha; os suevos, mais tarde Portugal; os visigodos, que formaram a Espanha; os burgundos, que se tornaram a Suíça; os lombardos, que são do norte da Itália e os vândalos, hérulos e ostrogodos que, mais tarde, conforme a predição profética de Daniel 7:8 e 24, foram totalmente destruídos.
“Os reis procurarão unir os seus reinos por meio de casamentos. Mas como o ferro e o barro não se unem, ASSIM TAMBÉM ESSES REINOS NÃO FICARÃO UNIDOS.” Daniel 2:43 – NTLH (Grifo acrescentado). As nações mais influentes da Europa e do mundo de hoje foram preditas neste sonho espantoso. Mas desde então, nunca mais se levantou outro duradouro império universal. A história registra os casamentos entre famílias reais. Na 1ª guerra mundial, quase todos os reis da Europa eram parentes. Nela, sobrinhos, tios e avós brigaram entre si. Caíram os reinos e a monarquia deu lugar à república.
Profecia cumprida! Aquelas sete palavras enfatizadas têm detido cada pretendente a conquistador da Europa no decorrer dos séculos. Alguns governantes tentaram unir politicamente as nações da Europa, entre eles: Carlos Magno, Napoleão Bonaparte e Hitler. Mas não conseguiram, pois a sentença da profecia era clara e exata. O destino da história está sob o controle de Deus. Como alguém ainda pode dizer que não acredita na Bíblia?
Mas, não é só isso...

“Enquanto estavas observando, uma pedra soltou-se, sem auxílio de mãos, atingiu a estátua nos pés e os esmigalhou. O ferro, o barro, o bronze, a prata e o ouro viraram pó. O vento os levou sem deixar vestígio. A pedra que atingiu a estátua encheu a terra toda.” Daniel 2:34 e 35. Estamos vivendo justamente na época em que será estabelecido este “reino que nunca será dominado por nenhum outro povo. Destruirá todos os reinos daqueles reis e os exterminará”. Daniel 2:44.

Sobre esta PEDRA que destruiu a estátua, estudaremos no próximo capítulo.

ESTUDO PESSOAL:

1. Qual deve ser nossa atitude para com as profecias da Bíblia? 2Ped. 1:19 (devemos dar bastante atenção a elas)

2. O que aconteceu com Nabucodonosor, rei da Babilônia? Dan. 2:1 (teve um sonho muito estranho. Ficou perturbado e mandou chamar todos os magos, encantadores, feiticeiros e sábios de Babilônia para que declarassem a ele o sonho e seu significado).

3. Os astrólogos, magos e sábios de Babilônia puderam revelar ao rei o significado do sonho? (Não! Eles disseram: “não há mortal sobre a terra que possa revelar o que o rei exige”. Dan. 2:10).

4. Qual foi a reação do rei? (Nabucodonosor se enfureceu tanto que deu um decreto para que matassem todos os sábios de Babilônia. O fato de os astrólogos e outros sábios de Babilônia não terem conseguido interpretar o sonho demonstra Deus não revela a Sua vontade e nem mesmo o futuro por meio da astrologia, cartomancia, mediunidade ou qualquer por outro meio de “adivinhação”. Somente Deus pode revelar o futuro. Ver Daniel 2:27 e 28).

Nota:a astrologia não deve ser confundida com a astronomia, ciência que estuda os astros e seu funcionamento.

5. O que a Bíblia diz sobre a astrologia? Isaías 47:13 e 14 (a Bíblia diz que Deus condena tal prática. A vida das pessoas deve estar nas mãos de Deus e não sob a direção dos astros – ver Sal. 31:14 e 15; Sal. 2:7 e Dan. 5:23. Estando ao lado de Jesus, a pessoa não precisa se preocupar, pois a posição dos astros não irá afetar a Sua vida! Ver João 10:28).

6. Isto significa que Deus não ama os astrólogos? Daniel 2:24 (DE MANEIRA ALGUMA! Pelo contrário, o fato de Deus dar a interpretação do sonho a Daniel para que também os astrólogos, mágicos e sábios fossem salvos da morte, demonstra que Deus se preocupa com a vida deles, os ama muito e quer os guiar ao conhecimento da verdade bíblica).

7. Somente quem pode revelar o futuro com precisão? Dan. 2:27 e 28 (só DEUS, por meio dos profetas escolhidos por Ele. Ver Números 12:6. “Os astrônomos Roger Culver e Philip Ianna, que publicaram o livro Astrology: True or False, (1988, Prometheus Books), registraram as previsões publicadas de astrólogos bem conhecidos e organizações astrológicas por 5 anos. Das mais de 3000 previsões específicas, envolvendo muitos políticos, atores e outras pessoas famosas, somente 10% se concretizaram. Esta taxa é menor do que a de opiniões informadas” (Fonte: http://www.if.ufrgs.br/ast/astrologia.htm)

8. Através deste sonho, o que Deus quis revelar a Nabucodonosor? Dan. 2:29.
(Deus quis revelar o que iria acontecer no futuro. De acordo com Daniel 2:28, estes acontecimentos seriam para os “últimos dias”, ou seja, para o nosso tempo!)

9. O rei sonhou com uma “grande estátua”. O que simbolizam as quatro principais partes da estátua? Dan. 2:31-33.

    a) Cabeça de ouro: o império babilônico que dominou o mundo de 605 a 539 a.C.;

    b) Peito e braços de Prata: o império medo-persa que dominou o mundo de 539 a 331 a.C.;

    c) Ventre e quadris de bronze: o império grego, que dominou o mundo de 331 a 168 a.C.;

    d)Pernas de Ferro: o impérioromano, que dominou o mundo de 168 a.C. a 476 d.C.
A história do mundo foi escrita 2500 anos antes do seu cumprimento! Que prova de que a Bíblia não é um livro feito pelo homem, mas sim por um Deus que sabe de todas as coisas! Por isso, Jesus aconselhou aos leitores do livro de Daniel: “O que lê, entenda” (Mat. 24:15).

10. O que viria após o império de Roma? Dan. 2:41 (depois da divisão do império romano pelas tribos bárbaras, surgiram os países europeus). Pelo cumprimento minucioso da profecia, podemos ver que estamos vivendo na época dos “dedos da estátua”. Isto mostra-nos que estamos no fim, que em breve Jesus irá voltar e estabelecer Seu reino.

11. Mesmo tendo sido feitas tentativas de unir estes países novamente, por que não conseguiram? Dan. 2:43 (porque Deus disse que isto não aconteceria. Esta profecia nos mostra que Deus continua no comando de tudo e que Sua vontade irá se cumprir).

12. Enquanto o rei contemplava a estátua, o que aconteceu? Dan. 2:34 e 35 (uma pedra cortada feriu a estátua e a destruiu)

13. O que representa a pedra que destruiu a estátua? Dan. 2:44 e 45; Mat. 24:30; Atos 4:11 (o reino eterno de Jesus Cristo que dominará o mundo!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário