Graças, porém, a Deus que em Cristo sempre nos conduz em triunfo, e por meio de nós difunde em todo lugar o cheiro do seu conhecimento. Colossenses 1:10

Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

JUSTO E O ÍMPIO

O CONTRASTE ENTRE O JUSTO E O ÍMPIO - Sl 1.1-6


O Salmo 1 é uma significativa introdução para todo o Livro dos Salmos. Este primeiro salmo, composto de forma didática, começa com a palavra: bem-aventurado, que significa feliz. Entretanto, a felicidade das pessoas é conseqüência da relação que se tem com Deus.

Muita gente anda em busca da felicidade e procura por ela em diversos lugares e de diversas maneiras, mas neste salmo o salmista ensina: a) como alguém pode ser realmente feliz; b) como é possível encontrar a felicidade; c) onde está a felicidade.

Quando analisamos o salmo podemos constatar três importantes divisões: 1) A felicidade e a santidade do homem que teme ao Senhor, vs. 1-2; 2) O Contraste entre os justos e os ímpios, vs. 3-5; 3) As Conseqüências na vida de cada um, v. 6.


I) A felicidade e a santidade do homem que teme ao Senhor. O que significa ser bem-aventurado?Bem aventurado significa feliz. Mas não uma felicidade qualquer, e sim, uma felicidade que conseqüência de uma comunhão profunda com Deus. Uma felicidade de um coração que está em paz com Deus.

Quem é bem-aventurado? Não é qualquer um, mas um tipo específico de Homem! É o homem que teme ao Senhor! O salmista diz três coisas acerca deste homem que teme ao Senhor:
1) Ele não anda no conselho dos ímpios. Quem são os ímpios? a) pessoas que não temem a Deus; b) pessoas que não respeitam as verdades espirituais; c) pessoas que têm suas próprias opiniões sobre a vida, sobre relacionamentos independentes de Deus.

2) Ele não se detém no caminho dos pecadores. Segundo o salmista, os pecadores têm um caminho particular de transgressão. O salmista diz: a) Evita fazer o que eles fazem; b) Evita seguir os caminhos que eles seguem; c) Evita estar onde eles estão. Por que o salmista diz isto? Porque: a) A conversa deles são más e cheias de mentiras; b) Eles não têm juízo e não querem fazer o bem.

3 – Ele não se assenta na roda dos escarnecedores. O escarnecedor é alguém orgulhoso de sua habilidade natural, de seu conhecimento, de sua sabedoria e de sua justiça e retidão. O que ele faz? Zomba e ridiculariza de tudo que é sagrado.

II) O Contraste entre os justos e os ímpios
Salmista faz um contraste entre os justos e os ímpios. Ele diz que os justos são: a) como árvore plantada junto das correntes de águas; b) que, no devido tempo, dá o seu fruto; c) cuja folhagem não murcha; d) tudo quanto ele faz será bem sucedido. Entretanto, sobre os ímpios ele diz: Os ímpios não são assim. Como eles são: a) Não são como o homem bem-aventurado; b) Não se comportam como ele; c) Não tem a mesma perspectiva de vida. Os ímpios são diferentes! O salmista afirma são, porém, como a palha que o vento dispersa. Isto é, algo sem valor, material usado para alimentação de gado.

III) As Conseqüências na vida de cada um

O salmista vê algumas conseqüências na vida dos justos e dos ímpios. Conseqüências por causa da opção de vida, da escolha de cada um.

Quanto aos ímpios o salmista declara: 1) Os perversos não prevalecerão no juízo. O que isto significa? É que o ímpio será julgado e receberá a condenação de acordo com as coisas que fez na vida e como conseqüência eles serão achados culpados e serão lançados no inferno; 2) Nem os pecadores, na congregação dos justos. O que isto significa? Os ímpios serão impedidos de participarem da comunidade daqueles que servem e adoram a Deus para sempre, porque não há lugar onde Deus é adorado para os ímpios; 3) Mas o caminho dos ímpios perecerá. O que isto significa? O perverso não tem futuro e terá um fim trágico!

E quanto aos justos? O salmista afirma: “pois o Senhor conhece o caminho dos justos”. Por isso ele diz no Salmo 5.11,12: “Mas regozijem-se todos os que confiam em ti; folguem de júbilo para sempre, porque tu os defendes; e em ti se gloriem os que amam o teu nome. Pois tu, SENHOR, abençoas o justo e, como escudo, o cercas da tua benevolência”

Há uma diferença muito grande entre a vida do ímpio e a vida do que teme ao Senhor. São caminhos diferentes! Um é como: Uma árvore plantada junto as correntes de Águas! O outro é como: A palha que o vento dispersa. E você? Você é o que? Árvore ou Palha?

Nenhum comentário:

Postar um comentário