Graças, porém, a Deus que em Cristo sempre nos conduz em triunfo, e por meio de nós difunde em todo lugar o cheiro do seu conhecimento. Colossenses 1:10

Web Radio Gospel Da Covilha - ((( Portugal))) Sua Amiga De Todos As Horas

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

JURA?

“Vocês também ouviram o que foi dito aos seus antepassados: ‘Não jure
falsamente, mas cumpra os juramentos que você fez diante do Senhor’.
Mas eu lhes digo: Não jurem de forma alguma: nem pelos céus, porque é
o trono de Deus; nem pela terra, porque é o estrado de seus pés; nem
por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei. E não jure pela sua
cabeça, pois você não pode tornar branco ou preto nem um fio de cabelo.” - Mateus 5:33-36 





 

O juramento em nome de Deus só é necessário se a palavra do filho de Deus não merece confiança. Se merece, então basta sua palavra. O que Jesus estava combatendo era o costume de usar diferentes graus de juramento para se livrar da necessidade de falar a plena verdade. Como nos dias de Jesus, ainda hoje pessoas exclamam “juro por Deus”. Se o que elas dizem é sempre a verdade, para que jurar? Se elas nem sempre falam a verdade, então deshonram o nome de Deus ao usá-la para encobrir a falsidade. Mesmo aqueles que não usam o nome do Senhor em suas declarações têm que lembrar que o exagero e a omissão de detalhes também são formas de enganar. Ocultar a verdade quando ela é esperada é a mesma coisa que mentir. Expressões como “meu Deus!” e “acorda para Jesus” revelam uma atitude irreverente que não condiz com aqueles que temem a Deus. O juramento em si não está sendo proibido. Jesus falou sob juramento (Mt 26:63). Paulo tomou Deus como testemunha das suas palavras (Gal 1:20; 2 Cor 1:23) e somos ordenados a obedecer as autoridades (Rom 13:1), o que inclui os tribunais. O ponto é que o Cristão deve guardar como santo o nome de Deus, porque é o nome de DEUS. Não é que somos proibidos de pronunciar este nome, mas só devemos pronunciá-lo com o respeito e a reverência que Lhe é devido. Isso provém de pessoas que falarão a verdade sempre, com ou sem o nome de Deus, porque sabem que tudo que falam é testemunhado e um dia será julgado pelo próprio Deus.  Pai santo, o nome do Senhor merece toda reverência. Perdoe-nos quando falamos sem pensar ou usamos o nome do Senhor ou do seu Filho sem respeito. Que todas as nossas palavras sejam pensadas e faladas como na presença do Senhor. Em nome de Jesus oramos. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário